quarta-feira, 20 de maio de 2009

O Tempo Passa, o Tempo Voa

Quando eu morei em Denver ha 15 anos atras (nossa senhora!) fiz algumas amizades que serao com certeza eternas. Eh dificil estar sempre presente (ate mesmo quando moramos na mesma cidade) mas sempre sabemos onde os amigos estao, se estao bem e que estarao la sempre que precisarmos (e vice-versa).

Uma dessas amigas era uma outra exchange student, polonesa. Eramos grudadas, faziamos todos os programas juntas e mantivemos contato por varios anos apos cada uma voltar pro seu pais. Com o tempo paramos de nos falar mas eu sempre soube que eramos amigas mesmo assim.

Seria muito dificil ela ir a Vitoria me visitar, ou eu ir a Wroclaw, mas em NY nada eh impossivel! Ela me achou no facebook, voltamos a falar e na semana passada ela estava aqui para um congresso. Nosso encontro me deixou muito feliz por perceber que o tempo parece nao ter passado. Nem fisicamente e nem pra nossa amizade. Rimos, contamos casos e conversamos a tarde inteira como se tivessemos nos visto a ultima vez na semana passada.

Morando em NY a gente percebe que as pessoas, no fundo no fundo, sao iguais, independente do lugar no mundo onda ela viva. Olha a historia da Dorota: Ela viveu a infancia e adolescencia no comunismo, fez faculdade de medicina, ciencia da computacao e psicologia, trabalha como psiquiatra, professora e pesquisadora, veio para NY e vai para Sao Francisco apresentar cases em congressos e acabou de terminar um relacionamento de sete anos por que o cara nao queria nada com a hora do Brasil, gostava mesmo era de ficar sentado no sofa assistindo sessao da tarde.

Viu? Mulheres poderosas existem em todos os cantos do mundo, elas ralam, ralam e eh dificil encontrar um rapazinho que acompanhe.

Um comentário:

Taiz disse...

É por isso que vamos dominar o mundo, rsrsrs! Gente, Dorota, quanto tempo...