quarta-feira, 25 de agosto de 2010

EUA X Brasil

Quando eu resolvi que viria para o Brasil, no final do mês passado, fiquei toda animada! Iria rever a família, as amigas, voltar a rotina de trabalho e fazer vários programinhas sociais que nem sempre tenho a chance de fazer em NY. Mas logo que cheguei aqui me senti como um peixe fora d’água... Estava achando várias coisas estranhas e outras pareciam que haviam parado no tempo, sei lá, eu não estava me encaixando e senti a maior falta de NY. As pessoas me perguntavam quando eu ia voltar de vez pra cá, quais são meus planos e eu não tinha a menor ideia do que responder.

Na semana seguinte essa sensação passou e já estava me sentindo em casa de novo. Apesar de ainda achar que algumas coisas que não mudaram deveriam ter mudado...

- Precisei de fornecedores para um projeto em Vitória e não tive nem retorno das empresas que eram consideradas as “melhores;
- Qualquer grupinho de amigos está sempre comentando sobre a vida alheia (coitada de fulana, não sei como cicrana paga as contas, beltrana deveria tomar um rumo na vida);
- Quem tem o melhor carro, o apê mais bonito e os óculos da marca do momento ganha.

Não estou querendo criticar não. Eu provavelmente faço tudo isso também. Mas como fiquei um tempo fora só no meu mundinho, acabei me assustando com a intensidade daqui.

Agora já estou voltando pra minha outra casa. Estou super ansiosa e morrendo de saudades do meu cantinho, do namorado, do Central Park e da Union Square.

Será que chegando lá também vou me sentir perdida? Where do I belong?

8 comentários:

armário de cores disse...

Oi Milena,
É, ultimamente tb to me sentindo assim, e olha que nem saí daqui. Sou sempre aquela peça que parece nào se encaixar em lugar algum. Quanto aos fornecedores, eu cansei deles. Imagina que quero reformar meu sofá, já liguei 2x para a pessoa, fica de me retornar e, bem, ainda estou esperando sentada no meu velho sofá...Bem, mas na verdade, agora estou escrevendo para agradecer os tecidos. Adorei de montão. E como estamos com umas idéias pra caderninhos, eles sào perfeitos. Muito obrigada mais uma vez.

Lele

Paula Duailibi Homor disse...

Mi

Duas coisas: qdo vc chega? E quero te convidar para escrever no meu blogueira convidada, ok?

Me manda um email, pls!

Bjos

Rafaela disse...

Ai, Mi, once a new yorker, always a new yorker, babe...

deixoavidamelevar disse...

oi mi, nem me fale... eu to na situacao contraria, chego em ny dia 17 de setembro... dessa vez pra ficar de vez.. tb to achando que no comceo vou me sentir um peixe fora d'agua, mas acho que vou me acostumar... e que um dia vou achar aqui estranho! espero pq agora meu novo lar sera ny... vamos ver, vou te contando tudo!
beijos, mm
http://deixoavidamelevar.wordpress.com

Nutri Bobagens disse...

Nos primeiros dias as diferenças são enormes, bem capaz de se sentir novamente um peixe fora d'agua.

bjoS2

Maria Tereza disse...

depois de um tempo fora, acho que viramos um ET mesmo. A nossa identidade vai embora. Mas olha, depois de quase um ano de Brasil, já começo a me acostumar de novo...
Adorei o texto.
bjos

B. disse...

Ihh, Mi. Esta eh a famosa sindrome do "Nem aqui, nem la"...
Me liga quando chegar.
Beijos!

Renata Gomide disse...

Oi Milena,
Tbem estou na mesma situacao - acabei de chegar de uma semaninha no Brasil. Me senti super perdida por la, apesar de ter todos por perto. Acho os brasileiros bem intrometidos em tudo e os americanos muito distantes - poderia ter um meio termo ne?
Acompanho teu blog ha um tempinho, nem lembro como cheguei aqui, hehe, mas gostei :)
bjos
Renata