terça-feira, 13 de janeiro de 2009

O Peso da Idade

Semana passada eu encontrei perdido na minha cabeça um fio de cabelo branco. Isso foi o estopim para um turbilhão de emoções. Percebi que não havia feito uma resolução de ano novo e não tinha nenhum plano específico para 2009, além de sugar todas as movimentações da grande maçã.

Parei por um minuto, arranquei o fio branco sem dó nem piedade e pensei no futuro. Juro que isto me deixou meio sensível, pensei em várias pessoas, senti saudades, liguei, escrevi, escutei Raul Seixas cantar “Eu nasci há dez mil anos atrás” e tentei planejar a semana seguinte.

Ontem encontrei outro fio branco. Aí já foi demais! A medida teria que ser mais drástica. Acho que eu precisaria de mais do que resoluções de ano novo para admitir que o tempo esta passando muito rápido... precisaria mesmo era de uma boa camada de tinta.

2 comentários:

Pituca disse...

nessas horas eu não penso no futuro, só lembro do mendes que cobra uma pequena fortuna mas que me deixa meu futuro muito mais belo, rsrsrrs. beijocas

Anônimo disse...

Ja pinto a peruca desde que tenho 22, e se deixar fico grisalha igual ao Antônio Fagundes. O que são dois fiozinhos de cabelo branco amore...